Aracruz

Brecho da Mama

Giulia Pinheiro

Gastronomia

Me chamo Giulia Pinheiro, tenho 30 anos, sou geminiana, umbandista, mãe solo de duas crias . Gosto de estar em contato com a natureza, com a praia. Não votei no atual governo. Acredito numa política igualitária e humana. Que respeite a diversidade social e cultural, proporcionando acesso às necessidades justas de um ser humano.

Eu atualmente sou uma faz tudo. Mãe solo impactada pela onda pandêmica. Estou me reinventando no mercado de trabalho para dar conta de tudo. Faço bico de faxina, babá, venda de produtos pela internet. E estou abrindo um Brecho  (@brecho.damama) com intuito de vender roupa boa num preço acessível.

Matheus Campos dos Santos

Artes

Cênicas

Biólogo, apaixonado pela área de plantas e fitoterápicos, atualmente atuando como mestrando em Biotecnologia Vegetal. Nessa área, já colaborei com crianças e adolescente de comunidades tradicionais com educação ambiental, em projeto parceiro de uma empresa internacional. Meu objetivo é conectar academia e comunidade, a fim de disseminar o que é produzido cientificamente para a sociedade e transformar o saber de forma colaborativa. Além disso, meu lazer está entre livros, esportes e assistir a boas séries. Estar em contato com a natureza é o que me faz reconectar com minhas raízes e ancestralidade.

Meu projeto foi desenvolvido ao longo do curso, durante os processos de autoconhecimento e aulas práticas. Como produto final, foi determinado o objetivo de criar-se uma web série com intuito de retratar a realidade local e resgatar as culturas tradicionais de Aracruz. A web série será dividida em episódios que contarão a história das comunidades indígenas, pesqueiras e artesãs locais, com seus percalços e valores, para conectar as comunidades vizinhas e mais globalizadas às suas verdadeiras origens.